14 Jun 2017, 00:00 h

Alunos da Escola Estadual Benedito Moraes recebem atividades de ciência e tecnologia

Por: Texto de Geysa Miranda

Uma manhã toda dedicada à aprendizagem da matemática de forma atrativa, dinâmica e descomplicada foi o que os alunos da Escola Estadual Benedito Moraes, localizada no bairro de Ponta da Terra, tiveram a oportunidade de vivenciar.

 

Integrantes do Comitê Gestor da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia 2017 (SNCT) em Alagoas, coordenados pela Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti) levaram para cerca de 100 alunos oficinas e jogos envolvendo geometria plana e espacial e construção de desafios com contextos voltados para a aprendizagem significativa, mostrando aos estudantes que a matemática está no nosso cotidiano e pode ser assimilada de forma simples e descomplicada.

 

José Thiago dos Santos, estudante do 9º ano, participou de todos os desafios e garantiu que aprendeu muito com os jogos. “Pude perceber que, realmente, a matemática está em tudo. Hoje relembrei muitos assuntos que eu já tinha visto na sala de aula, só que de forma diferente, mais divertida, como a utilização dos números decimais, através dos jogos”, disse o estudante.

 

Além dessas oficinas que foram ministradas pela Secti e pela Secretaria de Estado da Educação (Seduc), representantes do Instituto de Assistência à Saúde dos Servidores de Alagoas (Ipaseal Saúde) realizaram palestras sobre a importância da matemática na nutrição e fisioterapia e ensinaram aos alunos como aferir a pressão arterial e calcular o índice de massa corporal (IMC). Ambos os órgãos, Seduc e Ipaseal Saúde, são membros do comitê gestor da SNCT.

 

Para o estudante David Nascimento, do 2º ano do ensino médio, foi uma experiência maravilhosa que proporcionou mais conhecimento. “Aprendi muito hoje sobre como a matemática pode estar ligada a situações que eu nunca imaginei. Foi muito bom participar dessa manhã diferente”, afirmou David.

 

As ações envolveram a ciência exata, Matemática, pois o tema da SNCT deste ano é “A Matemática está em tudo”. A ideia é que outras escolas recebam ações como essa durante todo o ano.

 

“Nós do comitê pretendemos expandir e popularizar ainda mais a ciência, levando atividades como essa para outras escolas do Estado. Nosso objetivo é que esse trabalho em conjunto chegue a maior quantidade de pessoas possível, inclusive nas cidades do interior”, salientou Adélia Caroline Félix, gerente de Desenvolvimento Científico e Tecnológico da Secti e coordenadora do Comitê.

 

Recuperação de computadores

 

Em paralelo às oficinas e palestras, alunos do curso de Rede de Computadores da Faculdade Estácio de Alagoas (Estácio Fal), junto com a equipe de Sistemas de Informação da Secti, recuperam sete computadores do laboratório de informática da escola, este que antes não tinha nenhuma máquina funcionando.

 

“É uma satisfação poder ajudar e ver que a gente pode fazer muito com tão pouco. Desejo que essa semente que foi plantada aqui faça a diferença na vida desses alunos”, disse o estudante do curso de Rede de Computadores da Estácio Fal, Thiago Araújo.